Pages

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Resgatando nossa História - Os 100 anos do Contestado

Nossos Jagunços. 1915
          
             Em 22 de Outubro de 2012 estará sendo comemorado o centenário da Revolta do Contestado. Essas comemorações serão realizadas em várias cidades de Santa Catarina e do Paraná através de entidades públicas, privadas e religiosas. Serão realizados vários eventos para relembrar esta data de suma importância para a História do Brasil. Vários municípios vizinhos ao nosso já estão se preparando para estas comemorações e mais uma vez nosso nome ficará fora de tudo. Recentemente foi criada a Conttur, uma associação criada por estes municípios da região com o objetivo de difundir o Turismo no Vale do Contestado. Por ironia, Lebon Régis está fora desta rota, e cidades como Joaçaba, Luzerna, Piratuba, Videira, Treze Tílias, Tangará, Ibicaré e outras que nunca estiveram envolvidas com o conflito estão fazendo nome em cima de de um fato histórico que sempre vai estar na mídia do país: A Guerra do Contestado.
Sem desmerecer a cultura e as tradições de nenhuma das cidades citadas acima, mas, acho que já está mais do que na hora de todos nós, povo de Lebon Régis, juntamente com as autoridades municipais, colocarmos os bois na frente das carroças e tomar o nosso lugar de direito na história e dizer com orgulho a todos que foi aqui, em nossas terras que surgiram os primeiros fundamentos do Contestado. Não vamos deixar que pessoas de fora venham e de novo se aproveitem desse nosso grande valor histórico espalhado pelo interior de nosso município, que a propósito, está esquecido. Não precisamos de banners com frases bonitas nos vidros traseiros de carros públicos e sim de ações que resgatem nossa história.
Ainda está em tempo de honrar a valentia dos nossos antepassados que a custa de sangue derramado não se deixaram intimidar por ameaças e perseguições contra eles praticadas, devemos lembrar que o Contestado é um patrimônio legítimo do povo Lebonregense.

Texto de Amauri Rocha.

            Amauri Rocha, um lebonregense estusiasta da Campanha do Contestado, frequentemente estará publicando aqui no site "cidadelebonregis" matérias sobre diversos assuntos da Guerra, verídicos e documentados, mas ainda desconhecidos. Não percam.

2 comentários:

Eu acho que está mais do que na hora de existir um museu na cidade de Lebon Régis contando essa história. Um Museu oficial, mantido pelo Município, que faça parte do sistema brasileiro de Museus. Existe na cidade um museu particular do contestado, pelo que sei, que tal fazer um projeto, apresentá-lo à prefeitura Municipal e colocar em prática essa ideia? Talvez os objetos do acervo particular de algumas pessoas poderiam ir para o Museu. Todos os anos o IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus) disponibiliza editais para premiar projetos de Museus.Para montar ou modernizar museus. Sugiro o nome de "Museu Histórico de Lebon Régis". Um Museu atrai turistas, divulga a cidade e nele podem ser realizadas ações educativas e culturais diversas para os estudantes e demais pessoas da comunidade. Deixo aqui minha sugestão para os entusiastas da história, como eu, não deixarem morrer a memória do município!

MEU GRANDE AMIGO CRISTYAN, PARABÉNS PELA INICIATIVA DE "REPUBLICAR" O DITO DE NOSSO AMIGO AMAURI ROCHA... PENSO QUE JÁ ESTÁ MAIS DO QUE NA HORA DE TODOS NÓS LEBONREGENSES TOMARMOS PARTIDO NESSA HISTÓRIA E DEFENDERMOS UMA CAUSA JUSTA E NOBRE PARA O NOSSO MUNICIPIO. DICA PARA AS NOSSAS AUTORIDADES, AO INVÉS DE CRIAREM DIVERGENCIAS E ATRITOS POR DIFERENÇAS PARTIDÁRIAS MUITAS VEZES, NESTE MOMENTO, ASSIM COMO TODA A COMUNIDADE, É HORA DE DARMOS AS MÃOS, E MOSTRAR Q AS RAÍZES FORTES DO POVO CABOCLO QUE TANTO LUTOU POR UMA CAUSA AINDA TEM FORÇA NESTA TERRA E TAMBÉM LUTARMOS POR ESSA CAUSA